sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

A ORIGEM DO GÁS CARBÔNICO



Em tempo: me ocorreu uma ideia - de quem ou do que é o hálito intermediário entre o mundo e o humano? Me diga isso em um verso.
(Alda Maria Quadros do Couto, por email, outubro de 2009)




Alda, nobre literata,
a pergunta que me faz
sobre o carbônico gás,
não sei responder “na lata”.
Mas, de forma algo inexata
consigo lhe esclarecer:
entre o mundo e o nosso ser
vaga o hálito do vento
que existe desde o momento
que o mundo se fez nascer.

Algo mais elaborado,
Alda, vou recomendar:
leia sem pestanejar
Nem todo Rei tem Reinado.
Com argumentos acertados,
o cordel faz a defesa
de que as plantas, com certeza
mais que nos dar energia,
sintetizam poesia,
exalam pura beleza.

Mas bem antes de existir
plantas e até bactérias,
não havia outra matéria
vivente, a lhe expelir.
Antes de tudo surgir,
esse gás foi oriundo
do Tempo, ente fecundo:
antes do vento era o Tempo –
no gostoso passatempo
de reinventar o mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário