domingo, 7 de outubro de 2012

O CHORO DO TUBARÃO-BALEIA


 

Música: Adriano Praça e Orlando Brito
Letra: Paulo Robson de Souza
Intérprete: Áttila Gomes




De que adianta ser, de longe, o maior peixe,
um tubarão com esse porte de espantar,
se, mesmo assim, você em mim não bota os olhos
só porque domo a brabeza, o tal desejo de esganar?

De que adianta esse meu corpo azul, pintado
de bolas brancas – lindo céu da noite escura –
se não recebo a atenção que eu mereço?
– Sem o olhar não existe céu e sem a luz não há pintura!

Vou trucidar, no oceano, minha timidez,
rasgar o ventre que alimenta o meu penar
pra que revele toda a minha intimidade
e desse jeito me conheça e até consiga me amar.




(clique na imagem abaixo e obtenha a partitura gratuitamente)





Do livro Animais Mais Mais 
(com CD encartado), 2011


Nenhum comentário:

Postar um comentário