sábado, 6 de outubro de 2012

A MARCHA DO AVESTRUZ (com partitura)



 

Música: Adriano Praça
Letra: Paulo Robson de Souza
Intérprete: Attila Gomes





Estava
numa savana
quando tremeu a terra africana.
Pensei:
é um furacão!
– tão grande era o poeirão.

Um bando
de avestruzes
passou por mim feito Joaquim Cruz.
Corria
soltando penas
lembrando os tempos de Ayrton Senna.

Pensei
que eram leões
correndo atrás daqueles frangões,
pra ter
uma fritada
das coxas que já vêm depenadas.

Que nada. Estava enganado.
Era uma dezena de homens malvados
maltratando o mundo animal.

Que pena! Que triste cena:
faziam enfeites de vivazes penas.
Um estranho carnaval.

E vendo, nesta folia,
que a alegoria não tinha alegria,
a marcha encontrou o seu final.





(Clique na imagem abaixo para obter, gratuitamente, a partitura da música)




(com CD encartado), 2011


Capa (aberta) e segunda orelha

Nenhum comentário:

Postar um comentário