quinta-feira, 25 de outubro de 2012

SABIÁ LARANJEIRA


(Xote Nordestino) 
Letra: Paulo Robson de Souza
Música: Marco Antonio Carstens Mendonça
Intérprete: Marco Antonio (voz/ violão)
Zabumba: Áttila Gomes
Flauta transversa: Adriano Praça
Triângulo: Paulinho




(Refrão)

Deixa eu ser seu sabiá
Laranjeira
Nos seus galhos aninhar
Deixa eu cantar pra você
Laranjeira
Deixa eu ser seu sabiá


A chuva grossa marca o tempo no terreiro
Misturando-se ao tempero
Cheiro bom de Salvador.
Beijo minha boca com bolinho de estudante
Uma dança cintilante
Com você tem mais calor.


(Refrão)
Deixa eu ser seu sabiá
Laranjeira
Nos seus galhos aninhar
Deixa eu cantar pra você
Laranjeira
Deixa eu ser seu sabiá


A lua brilha entre os pingos, nova lua
E sorri na boca sua 
Ao lamber o seu sabor.
E desce um doce acanelado dos sorrisos...
São Diogo – forte antigo –,
Protegei-me desse amor.


(Refrão)
Deixa eu ser seu sabiá...



"Mosquito" distribuído na entrada do teatro.


(Canção vencedora do Primeiro Festival de Música do Sicredi Federal - 
Teatro Glauce Rocha, Campo Grande, 28 de outubro de 2005)

Nenhum comentário:

Postar um comentário